quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A coisa que sei fazer melhor é afastar as pessoas de mim. Faço cenas e dramas por coisas mínimas, mas é assim que o meu cérebro funciona, não há nada a fazer.
Isto é muito o resultado de anos a sentir-me miserável e pouco acarinhada, agora que finalmente tenho alguém que se importa minimamente comigo, não consigo estar feliz. Não passa uma semana sem uma crise de choro.
Se podia aproveitar simplesmente a companhia de alguém que me faz feliz? Sim podia, mas agora que sei, e que sempre soube, que ele não gosta de mim como eu gosto dele não consigo evitar em ter alguns surtos nervosos.
Porém, ele tem vindo a provar que é homem para aguentar com um em cada cinco desses surtos. Porque no final, ele faz-me sorrir..

Sem comentários: